Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Valongo do Vouga

Notícias sobre Valongo do Vouga

Valongo do Vouga

Notícias sobre Valongo do Vouga

9º CASA MÁGICA - “A Girafa que comia Estrelas”

Hoje chegou ao fim mais um 9º Casa Mágica.

 

Para encerrar o Festival regressou a Valongo do Vouga a Companhia MÃO MARIONETAS, ACTORES E OBJECTOS de Viana do Castelo, com o espectáculo “A Girafa que comia Estrelas”.

 

Baseado na obra de José Eduardo Águalusa, o espectáculo narra a estranha história de uma girafa que é diferente das outras porque anda com a cabeça nas nuvens e come estrelas, só porque gosta do seu paladar e acredita que assim renova o céu e dá-lhe mais brilho.

 

Esta girafa, a Olímpia, faz amizade com uma galinha-do-mato, Margarida, que vive numa casa nas nuvens.

 

Com ela  vive algumas aventuras estranhas. Olímpia também tem saudades da avó que já foi para o céu, acredita nos anjos e não se importa mesmo nada de ter amigos diferentes. Com os actores transformados em anjos roqueiros, o público parte numa viagem para aprender alguma coisa sobre o significado da amizade e a beleza da diferença.

 

Texto adaptado do texto da Organização da Casa do Povo de Valongo do Vouga

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

9º CASA MÁGICA - “Será que as Girafas lavam os dentes?”

Hoje a Companhia MARIMBONDO, da Lousã, encantou todo o público com “Será que as Girafas lavam os dentes?”, um espectáculo com marionetas, fantoches e actores sobre os desejos e sobre a forma como cada qual lida com eles.


Não sabia que os bonecos acordam da meia-noite à uma da manhã para brincar ?… Ah, não sabia? Então perdeu o Momo na sua história à procura de tempo!

 

Será que o mago Cornélius falou a verdade?

Será que com o tempo que as crianças ofereceram ao Momo, a marioneta humana transformou-se em pessoa e realizou o seu sonho mais querido?


O espectáculo foi uma produção da Companhia Marimbondo, de e com Detlef Schafft e Eva Cabral.

 

Texto adaptado do texto divulgado pela organização da  Casa do Povo de Valongo do Vouga.

 

 

 

 

 

 

Será que o tempo que o Professor Tondela ofereceu para que este sonho se tornasse realidade foi pouco?

(  foi generoso certamente, porque este ano houve mais um Casa Mágica! )

 

 

 

 

 

9º CASA MÁGICA - “A Árvore Mágica”

Hoje:

 

21h30, chega da Turquia a Companhia CENGIZ ÖZEK que apresenta o espectáculo “A Árvore Mágica”, uma rara oportunidade para assistir a um espectáculo de Karagoz, que é o Teatro de Sombras Tradicional da Turquia.

 

Neste tipo de espectáculo, os movimentos das silhuetas são pontuados pelos sons de instrumentos tradicionais como o “nareke” e o “def” (espécie de pandeireta), sendo que a palavra é utilizada o mínimo possível.

A estrutura dramatúrgica do espectáculo, referente aos problemas globais do nosso tempo, tem um grande impacto ao estabelecer uma
comunicação silenciosa e universal com o público. “A Árvore Mágica”, que está no repertório de Teatro de Sombras de Cengiz Ozek há 15 anos,
conta já com mais de 900 apresentações.

 

Texto: Casa do Povo de Valongo do Vouga

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

9º CASA MÁGICA - “A História de um cão”

 

 

Hoje às 14 horas, BETO HINÇA TEATRO DE MARIONETAS apresentou:

 

 “A História de um cão”.

 

 

Trata-se de um espectáculo de marionetas de fios onde o protagonista é um cão que vive em um casebre com sua dona.

 

Como todos os cães, adora  brincar e ladrar o tempo todo. Corre atrás das galinhas, procura restos no caixote de lixo e anda às turras com o gato. De noite, quando sua dona está  a dormir, ladra e incomoda toda gente. É a  história de um cão que vive a se meter em confusão!


Concebido sem palavras o espectáculo é destinado ao público de todas  as idades.

 

A história foi criada por Beto Hinça, que também  assina a encenação e a  confecção das marionetas, dos adereços e do cenário.

 

A companhia está sediada em Vila Nova de Gaia.

 

Fonte: Texto da organização da Casa do Povo

 

 

 

 

 

 

 

9ª CASA MÁGICA

Em breve....

 

Reserve já os bilhetes!

 

 

9ª Casa Mágica – Festival de Marionetas

 

As marionetas voltam a habitar a Casa do Povo de Valongo do Vouga. A 9ª Edição do Casa Mágica – Festival de Marionetas está agendada para os dias 19, 20 e 21 de Novembro. Quatro espectáculos de técnicas de manipulação completamente diferentes entre si apresentam ao público mais um leque de possibilidades dentro do Teatro de Animação.

O evento abre logo às 14 horas de sexta-feira, dia 19, com BETO HINÇA TEATRO DE MARIONETAS e “A História de um cão”. Trata-se de um espectáculo de marionetas de fios onde o protagonista é
um cão que vive em um casebre com sua dona. Como todos os cães, adora
brincar e ladrar o tempo todo. Corre atrás das galinhas, procura
restos no caixote de lixo e anda às turras com o gato. De noite,
quando sua dona está a dormir, ladra e incomoda toda gente. É a
história de um cão que vive a se meter em confusão!
Concebido sem palavras o espectáculo é destinado ao público de todas
as idades. A história foi criada por Beto Hinça, que também
assina a encenação e a  confecção das marionetas, dos adereços e do cenário. A companhia está sediada em Vila Nova de Gaia.

No mesmo dia, às 21h30, chega da Turquia a Companhia CENGIZ ÖZEK que apresenta o espectáculo “A Árvore Mágica”, uma rara oportunidade para assistir a um espectáculo de Karagoz, que é o Teatro de Sombras Tradicional da Turquia. Neste tipo de espectáculo, os movimentos das silhuetas são pontuados pelos sons de instrumentos tradicionais como o “nareke” e o “def” (espécie de pandeireta), sendo que a palavra é utilizada o mínimo possível.

A estrutura dramatúrgica do espectáculo, referente aos problemas
globais do nosso tempo, tem um grande impacto ao estabelecer uma
comunicação silenciosa e universal com o público. “A Árvore Mágica”, que
está no repertório de Teatro de Sombras de Cengiz Ozek há 15 anos,
conta já com mais de 900 apresentações.

No Sábado, dia 20, pelas 21h30, é a vez da Companhia MARIMBONDO, da Lousã, encantar todo o público com “Será que as Girafas lavam os dentes?”, um espectáculo com marionetas, fantoches e actores sobre os desejos e sobre a forma como cada qual lida com eles.

Todos sabemos que os bonecos acordam da meia-noite à uma da manhã para brincar… Ah, não sabia? Então têm de acompanhar o Momo na sua história à procura de tempo! Será que o mago Cornélius fala a verdade? Será que com o tempo que as crianças vão oferecer ao Momo, a nossa marioneta humana se vai transformar em pessoa e realizar o seu sonho mais querido?

O espectáculo é uma produção da Companhia Marimbondo, de e com Detlef Schafft e Eva Cabral.

No Domingo, dia 21, às 17h, para encerrar o Festival regressa a Valongo do Vouga a Companhia MAO MARIONETAS, ACTORES E OBJECTOS de Viana do Castelo, com o espectáculo “A Girafa que comia Estrelas”. Baseado na obra de José Eduardo Águalusa o espectáculo narra a estranha história de uma girafa que é diferente das outras porque anda com a cabeça nas nuvens e come estrelas, só porque gosta do seu paladar e acredita que assim renova o céu e dá-lhe mais brilho. Esta girafa, a Olímpia, faz amizade com uma galinha-do-mato, Margarida, que vive numa casa nas nuvens. Com ela vai viver algumas aventuras estranhas.
Olímpia também tem saudades da avó que já foi para o céu, acredita nos
anjos e não se importa mesmo nada de ter amigos diferentes.
Com os actores transformados em anjos roqueiros, o público parte numa
viagem para aprender alguma coisa sobre o significado da amizade
e a beleza da diferença.

Com a Direcção Artística de Beto Hinça, a 9ª Casa Mágica é uma realização da Casa do Povo de Valongo do Vouga e conta com os habituais apoios.

 

Texto: CASA DO POVO DE VALONGO DO VOUGA

 

CARTAZ: Casa-Mágica © LéaLopez dOrfeu

 

 

 

“Auto da Barca do Inferno do século XXI”-

 

Teatro “Auto da Barca do Inferno do século XXI”- Valores morais em risco de extinção.

 

 O Grupo de Jovens de Valongo do Vouga ligado à Paróquia, levou a palco a peça intitulada “Auto da Barca do Inferno do século XXI”, inspirada no “Auto da Barca do Inferno” de Gil Vicente.

 

 A escolha da adaptação desta peça cuja autoria é de de Fátima Santiago Reis e que foi apresentada por este grupo, resultou numa excelente interpretação com muita “garra” que estes jovens souberam impor, passando assim a mensagem de um olhar crítico sobre a nossa época, levando a palco personagens que retratam as intemporais profissões bem como os valores e atitudes das que mais se adequam à sociedade contemporânea.

 

De forma intencional a linguagem com conteúdo de “vernáculo actual” e os gestos “chocaram” os mais puritanos, mas sem tabus e sem preconceitos o propósito foi conseguido, com humor, consegui-se um elevado momento de reflexão.

 

Resta dizer que as duas sessões, uma no sábado dia 9 às 21:30 e outra no Domingo dia 10 às 16:30, no Auditório da Casa do Povo de Valongo do Vouga abarrotaram a sala.

 

 Em justo apreço ao desempenho destes jovens identificamos o elenco: Sistema de Som e Luzes: Fábio Silva ; Pontos: Catarina Santos ;Tatiana Jorge ; Anjo: Fábio Costa ; Diabos: Maurício Fernandes e Raul Vidal ; Narrador: Juliana Barbosa ; Politico: Marco Costa ; Parvo: Carlos Gomes ; Industrial: André Maurício ; Prostitutas: Ricardo Santos e Marco Costa ; Enfermeiras: Marta Amaro e Márcia Mendes ; Sisi Caneças: Ana Bastos ; Advogada: Ana Miguel ; José Channel: José Guarino ; Bêbado: Hérder Dias ; Aluna: Joana Gomes ; Professora: Leila Gomes ; Madonna: Cátia Almeida.

 

Os agradecimentos finais para a Professora Fátima Santiago Reis, para o Padre João Paulo, para o Grupo de Teatro Sorriso Juvenil da CPVV, e para a Casa do Povo de Valongo do Vouga.

ORFEU E EURIDICE - Teatro na Casa do Povo de Valongo do Vouga

orfeu e euridice.JPG

 

O Grupo de Teatro da Casa do Povo de Valongo do Vouga, Sorriso Juvenil, leva a cena a peça de teatro "Orfeu e Euridice".

Esta tragédia Grega já tinha sido levada a palco em Dezembro do ano passado e foi o fechar do pano para Roberto Sileo.

Agora como João Fino, o novo ensaiador, os ensaios foram retomados e o grupo vai fazer a primeira apresentação pública deste ano.

Assim dia na sexta dia 15 e sábado dia 16 pelas 21:30 aguarda-se pela repetição do sucesso deste jovem grupo de teatro.

A entrada é livre e donativos que forem angariados reverterão a favor da equipa de Andebol feminino da Casa do Povo de Valongo do Vouga.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
  248. 2005
  249. J
  250. F
  251. M
  252. A
  253. M
  254. J
  255. J
  256. A
  257. S
  258. O
  259. N
  260. D