Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Valongo do Vouga

Notícias sobre Valongo do Vouga

Valongo do Vouga

Notícias sobre Valongo do Vouga

É preciso ter garganta!

Garganta_155.GIF

Que me perdoem os autarcas do meu concelho, que me desculpem os valorosos homens da minha terra, em que tão poucos se dedicam a tantas causas, mas... não posso deixar de aproveitar em jeito de trocadilho dizer - se pela "boca" não morre a nossa freguesia porque há quem teime de forma humilde e crente, levar mais longe o seu nome"pela Garganta enferma, por "abandono", a Garganta, esse local do Rio Marnel que deveria ser um dos pontos do cartaz de apresentação do património natural da nossa freguesia, acaba por ser um desconhecido recanto de "reconhecido abandono" " Já repararam que não existe uma placa a sinalizar a sua existência" a indicar o seu caminho?

Pela boca morre o peixe" Pela boca da maledicência vejeta ou padece o empenho de um punhado de entusiastas, que por arrojo, ou inconsciência da sua determinação, acabam por levar pelas costas, com as farpas da inércia, com as farpas de quem nada faz, com a obstrução de quem não fez e que acaba por encontrar sempre um meio de fazer a apologia da contradição.

Não é este o lugar comum onde vão desaguar os nossos insucessos, os nossos fracassos e de onde renascem muitas das nossas esperanças?

Este texto não é apenas uma farpa, é um apelo à reflexão, ao vosso comentário.

Baixamos os nossos braços?

Fechamos a boca e esquecemos a Garganta, amordaçamos de desprezo este grito, que não é meu?

Que é sussurrado por outros tantos sonhadores de bucólicas recordações e teimam em procurar nesses lugares o repovoar da sua imaginação e a permitir que outras tantas gerações partilhem dos mesmos encantos, dos mesmos sonhos!

É bonito ler ou ouvir as palavras de Manuel Alegre sobre o rio Águeda!

É obrigatório ler as palavras de Julia Magalhães sobre o rio Marnel e é triste pensar que afinal só os poetas sonham!

 

Garganta_156.GIF Garganta_157.GIF Garganta_158.GIF Fotos de Mário César Santos Costa

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2006
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2005
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D