Notícias sobre Valongo do Vouga
Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2006
D. António Marcelino : 25 anos de presença na diocese de Aveiro
D Antonio Marcelino.bmp

Foto obtida em : http://www.pela-positiva.blogspot.com/


Bispo de Aveiro comemora 25 anos de presença na diocese no dia 1 de Fevereiro e está à espera de sucessor.


D. António Marcelino apresentou o seu pedido de resignação ao Papa e está à espera de sucessor.

No passado mês de Setembro completou 75 anos de idade, apresentou a sua “disponibilidade para continuar ou deixar”, revelou o próprio bispo à Agência ECCLESIA.

Neste momento procede a uma “administração de mera gestão”, salientou “porque a acção da Igreja tem de ser sempre inovadora e criativa”, acrescentou. Mas seja qual for a decisão de Bento XVI acerca do seu futuro, o bispo de Aveiro está consciente de que há na diocese “projectos que não param”.

D. António Marcelino completa nesta quarta feira, 1 de Fevereiro, 25 anos de presença na diocese de Aveiro. Ordenado bispo em 1975, foi durante cinco anos Bispo Auxiliar na diocese de Lisboa e a 1 de Fevereiro de 1981 iniciou o múnus em Aveiro como bispo coadjutor. A 20 de Janeiro de 1988 torna-se então bispo titular, sucedendo a D. Manuel de Almeida Trindade.

Nestes 25 anos, em Aveiro, D. António Marcelino procurou ir deixando “a semente” e, apesar de “não ter logo o resultado da colheita”, faz um balanço positivo do seu ministério pastoral porque, afirma, “muita gente colaborou e actuou”.

Entre as prioridades eleitas para a diocese, D. António salienta o “desenvolvimento e formação do laicado”, do qual nasceu o Instituto Superior de Ciências Religiosas que, explicou, “foi muito importante para um laicado interveniente”.

A família e pastoral familiar “está mais actualizada e adequada”, considerou, e a criação de estruturas materiais, como a casa diocesana para encontros de formação e retiros, o centro universitário, foram outros aspectos concretos desta presença de 25 anos na diocese de Aveiro.

Caracterizado por muitos como “homem aberto ao diálogo com o mundo” D. António Marcelino frisa que sempre teve “a melhor colaboração com os poderes civis e autárquicos”. Na história deste bispo fica, ainda, e com toda a certeza, a ousadia e coragem neste diálogo com o mundo. Após o Concílio Vaticano II foi o primeiro bispo em Portugal a avançar com a realização de um Sínodo Diocesano, facto que recorda com a plena consciência de ter sido “um gesto que deu coragem a muitos outros colegas”, sublinhou. “Penso que tínhamos a diocese preparada. Já tínhamos feito com os leigos uma caminhada forte de comunidade cristã, numa zona aberta ao diálogo e portanto o Sínodo aconteceu com normalidade. Estamos agora a beneficiar desse Sínodo”, concluiu.


Está notícia é divulgada pelo blog :

http://www.pela-positiva.blogspot.com/



Nós felicitamos o percurso deste Bispo e aguardamos com serenidade a sua sucessão.


publicado por Filipe Vidal às 20:15
link do post | comentar | favorito

mais informações


pesquisar
 
arquivos
posts recentes

Ana Maria Xavier

Paula Lima - Corresponden...

Homenagem a Eusébio

Nova ponte em Brunhido

Chuva

Cheias

Bom ano novo!

Decoração de Natal

Armazém das Conferências ...

Nova ponte em Brunhido

tags

todas as tags

links

contador gratis
Fevereiro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29


subscrever feeds